Carousel Bootstrap First
Carousel Bootstrap First
Carousel Bootstrap First
Carousel Bootstrap First
Logo Leverger Logo Leverger Logo Leverger
Santo Antônio do Leverger (MT), sábado, 20 de agosto de 2022 - 

Sala da Memória de Rondon vai ser inaugurada nesta quarta-feira em Mimoso



Foto: Desconhecido


Uma extensa programação acontece na manhã desta quarta-feira (18) na sede do distrito de Mimoso (72 km) e envolve a Prefeitura Municipal de Santo Antônio e Associação de Amigos da Sala de Memória Rondon e Familiares.
 
Comitivas da Embaixada da Nova Zelândia, do Governo de Mato Grosso, da Universidade Federal de Mato Grosso, além de grupos de pesquisas serão recepcionados na ocasião da 1ª Exposição da Sala de Memória Rondon e Familiares.
 
Segundo a programação, os convidados tem previsão de chegada as 9 horas, e entre as 9:15 e 10:00 horas está programado uma caminhada e parada em locais estratégicos, para conhecimento da dinâmica do Pantanal e da população pantaneira. Após a caminhada será servido um “Quebra-torto” oferecido pela comunidade no Espaço Multiuso. 
(Quebra-torto) Trata-se da primeira refeição do dia, bem reforçada, quase um almoço, usado nas fazendas do Pantanal antes dos vaqueiros irem para o serviço de madrugada.
 
O distrito de Mimoso, em Santo Antônio do Leverger (a 70 km de Cuiabá), ganhará uma sala de memória que vai retratar a convivência de Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon com a comunidade. O apoio do Governo do Estado ao projeto possibilitou a doação do mobiliário pela Embaixada da Nova Zelândia no Brasil, que incentiva iniciativas como essa. Desde quarta-feira (21.10) oficinas sobre educação socioambiental, patrimonial e turística em comunidades tradicionais do Pantanal mato-grossense são realizadas no distrito. 
 
Assim, o projeto para criação da sala de memória idealizado pelas professoras da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) Jocenaide Rossatto e Onélia Carmem Rossatto foi selecionado para o programa neozelandês. “O resultado começa a dar resultado hoje. Para a comunidade é muito importante, isso tudo se torna válido a partir da presença da comunidade e do desejo de que essas coisas aconteçam. O futuro se constrói a partir dessa vontade, nós estamos aqui para auxiliar, buscar recursos para a capacitação técnica”, disse Rita.
 
Para o senhor Antônio Moraes, o Seo Fióte, que mora em Mimoso desde 1978, a construção da sala de memória no antigo posto telefônico da comunidade tem grande significado para o povo mimosiano. Ele lembra que a estrutura que abriga o posto foi entregue durante a gestão do governador Frederico Campos, com a participação do então-ministro das Comunicações, Aroldo de Matos, devido à importância histórica do momento. Entretanto, ao longo dos anos o posto acabou sendo abandonado.
 
A sala será instalada no antigo posto telefônico. Embaixada da Nova Zelândia vai doar os móveis para o projeto.
 
 
Autor: Administrador Geral

Não há descrição disponivel...(...)

Comentários (0)

Vazio...

Deixe um Comentário

SBC Brasil